Refletir

Olá pessoas! Hoje o poste vai ser um textinho básico que vou desenvolver aqui.. A partir da próxima semana tentarei publicar uma postagem todo dia ou pelo menos 3 na semana. Enfim, recado dado vamos ao texto, espero que gostem *-*


Sintia-me solitário, mas uma vez perdido em meus pensamentos acabei chegando aquela tarde de sábado, onde o inverno ainda predominava e crianças ainda corriam uns atras das outras numa brincadeira tão pura e sem sentido que fazia com que a alegria dominasse o  lugar. Sentei-me naquele banco, no lado esquerdo da praça, olhava todos conversando e sorrindo, sorrisos esses que pareciam ser verdadeiros, sinceros. Observava aquela felicidade que tanto inveja, perdido nas gargalhadas daquelas crianças que nunca iriam ter a infância que vivenciei. Estava concentrado observando todo aquele quadro, emoldurado de alegrias, quando simplesmente sua presença tornou-se unica. Aos poucos o som dos risos das crianças foram ficando cada vez mais longe, e sua beleza foi deixando tudo ao seu redor em preto e branco. Fiquei à admirar por alguns instantes. Achava que após tanta dor e sofrimento poder te olhar seria algo impossível. Seu sorriso era cativante e mesmo longe posso jurar que ouvi seu riso frouxo. Tudo aquilo durou cerca de segundos até que seus olhos encontrassem os meus, e toda sua alegria desvairasse rapidamente e apenas um semblante de dor transparecesse. Queria tanto que tudo tivesse tido um final diferente, e você não ficasse tão apreensiva ao me ver. Queria que fosse os meus braços a lhe envolver naquele momento e a tirasse dali. Queria que ainda fosse eu o seu protetor e amor. Mas, infelizmente, por uma obra do destino ou acaso, tudo o que tinha acabou no momento em que soube realmente o que eu era. Lamento todos os dias pela forma com que tudo aconteceu, mas infelizmente não posso voltar atras e mudar cada segundo de desespero que passou ao meu lado. Só peço que um dia você venha me perdoar, e que ao ler esta carta não se sinta culpada. Desde o inicio o culpado de tudo foi eu, por ter te amado demais, te sufocado de mais e ter deixado ve-la o que nem eu gostaria de ver em mim. Me perdoe, mas aquela vez na praça será a ultima que lhe verei e a que você verá a mim..

Share this:

, ,

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário